Município de Tio Hugo deixará de Economizar de 8 a 9 mil reais mensais devido a não aprovação de Projeto de Lei por parte de alguns vereadores.

20/01/2020      5634

Crédito: Divulgação/Internet

O Poder Executivo do Município de Tio Hugo, encaminhou a Câmara Municipal de Vereadores o Projeto de Lei nº 001/2020, que solicitava autorização para implantação do sistema de iluminação de LED, o qual geraria grande economia de recursos públicos a partir da sua instalação. O projeto que foi rejeitado pela maioria dos vereadores em sessão extraordinária realizada na segunda-feira dia 13 de janeiro, autorizava o município a adquirir equipamentos para o parque de iluminação pública, com pagamento parcelado, através da abertura de crédito adicional especial.

 

Segundo o Poder Executivo Municipal de Tio Hugo, que se manifestou ressaltando que respeita a decisão do Legislativo Municipal, mas, no entanto, lamenta a rejeição do projeto que é uma evolução para o município, sobretudo pela modernização, economia de energia e de recursos financeiros que a implantação de um sistema de iluminação de LED possibilitaria; uma vez que esses recursos retornariam a comunidade em diversos serviços públicos. Na prática, para implantar o sistema LED na iluminação pública, o município faria o investimento e efetuaria o pagamento parcelado em 60 vezes. Desta forma o valor previsto na redução da conta de energia, seria suficiente para pagar o investimento e ainda haveria uma sobra de recursos mensais.

 

 

 

Mais de 8 mil reais de economia por mês

Conforme explica o prefeito Gilso Paz, o município de Tio Hugo paga todo mês aproximadamente 23 mil reais em energia elétrica para manutenção da iluminação pública. Com a modernização estabelecida pelo sistema LED, a conta mensal seria reduzida para cerca de 5 mil reais, o que representa uma redução muito significativa. “A modernização da iluminação pública resultaria num investimento mensal aproximado de R$ 9.500,00 (Nove mil e quinhentos reais). Esse valor somado a conta de energia que ficaria em torno de 5 mil reais mensais, se aproxima de R$ 14.500,00 (quatorze mil e quinhentos reais). Tendo em vista os mais de 23 mil reais desembolsados todo mês em energia para manutenção da iluminação publica, o Poder Executivo Municipal de Tio Hugo economizaria mais de 8 mil reais mensais”, concluiu o prefeito.

 

Portanto, no longo prazo essa redução mensal de gasto com energia elétrica pagaria o investimento e ainda garantiria uma economia significativa de quase 100 mil reais anuais, somente em energia.

 

A Administração Municipal de Tio Hugo ressalta ainda que está a disposição da comunidade e dos parlamentares para a discussão de projetos, e apresentação da perspectiva futura de economia de recursos que esse importante projeto de lei traria para a população. Embora rejeitada pela maioria, essa iniciativa vem de encontro ao bem comum, uma vez que todo e qualquer projeto que prevê economia aos cofres públicos é bem vindo, principalmente neste momento de dificuldade vivido em todo o país.

 

 

Como votaram os vereadores:

 

Projeto de Lei 001/2020

Parlamentares que aprovaram o projeto:

Lúcio Bruinsma (PDT)

Silvana Cardoso Sipp (PDT)

Vanderlei Kerber (PSD)

 

Os que rejeitaram:

Alexsandro Mendes (PDT)

Élio Borges Padilha (Rede)

Elton Roessler (PP)

Eron de Almeida (PMDB)

 

**Abílio Kuhn (PDT) e Ederson Constantino (PSDB) ausentes